terça-feira, janeiro 09, 2018

LANÇAMENTO DO LIVRO HISTÓRIAS DA AJUDARIS 17 NA BIBLIOTECA




Numa iniciativa conjunta da biblioteca escolar e da professora de Português Luísa Nunes, decorreu no dia 14 de dezembro, na biblioteca da Escola EB 2/3 D. Nuno Álvares Pereira, perante familiares dos alunos participantes, professores e outros elementos da comunidade educativa, o lançamento de mais um livro do projeto Histórias da Ajudaris 17 que conta já com a participação de 600 estabelecimentos de ensino de todo o país.





Entre muitos outros textos escritos por alunos, orientados pelos seus respetivos professores de Português ou titulares de turma, o livro Histórias da Ajudaris 17, subordinado ao tema A Família, inclui uma história de alunos do nosso agrupamento, os que no ano transato frequentavam o 5º D, e que foram selecionados para integrar este projeto. As ilustrações do livro ficaram a cargo de artistas plásticos nacionais e estrangeiros que se voluntariaram para dar mais cor e magia aos livros, apadrinhando cada história. 



Nesta singela, mas sentida cerimónia de lançamento do livro, após uma breve apresentação da Associação Ajudaris e deste seu projeto de escrita, os jovens autores efetuaram uma dramatização do seu texto que a todos animou. Seguiu-se um momento musical, proporcionado pelos mesmos alunos, sob a orientação da sua professora de Educação Musical, e, por fim, não faltou, é claro, uma animada sessão de autógrafos.



Foi emocionante ver a alegria e o orgulho dos alunos, dos seus familiares e da sua professora de Português. O esforço e empenho que dedicaram e puseram nesta iniciativa foi recompensado e sabem que irão fazer sorrir outras crianças com o seu gesto solidário, uma vez que toda a verba obtida com a venda dos livros reverte para apoio a crianças desfavorecidas, assinaladas pelas próprias escolas.


Quem os pretender adquirir, a 5 euros cada exemplar, poderá contactar a biblioteca da EBDNAP. 


Parabéns aos participantes e que a semente dê bons frutos e outras colaborações ocorram!


DAR UMA MÃOZINHA PELOS DIREITOS HUMANOS





Todos os anos, a Maratona de Cartas, uma iniciativa da Amnistia Internacional, reúne as vontades de mais de três milhões de pessoas em todo o mundo, levando-as a apelar ao fim das violações de direitos humanos através do envio de petições ou de cartas por si assinadas. A título de exemplo, na edição de 2016, a Amnistia Internacional conseguiu enviar 265 665 assinaturas de Portugal. Todas estas assinaturas foram enviadas em conjunto com mais de 4,5 milhões de apelos, oriundos de mais de 180 países.




Este ano, esta iniciativa conta com a colaboração de cerca de 120 escolas e oito universidades. No agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria, esta atividade envolveu as Bibliotecas Escolares, as disciplinas de Educação Moral e Religiosa Católica , História e os Diretores de Turma do 7º e 9º anos. Os alunos das turmas destes anos de escolaridade, bem como a restante comunidade educativa, foram convidados a associarem-se às denúncias de várias situações em que pessoas, nos quatro cantos do mundo, sofrem, estão injustamente presas ou são perseguidas por defenderem os Direitos Humanos.


Escrever cartas e assinar petições em defesa de pessoas e de comunidades em risco tem-se revelado uma forma eficaz de defender pessoas vítimas de violências e perseguições ou injustamente presas.



Assim, de 4 a 15 de dezembro, os alunos deslocaram-se ao espaço da Biblioteca para proceder à assinatura de cartas e petições, com a solenidade solidária que o apelo envolvia. 



A participação nesta campanha da Amnistia Internacional é uma forma simples de vestir a camisola pela causa global da luta pelo respeito da dignidade humana e dos direitos que têm todos os seres humanos. 
 
Agradecemos, por isso, o apoio de todos quantos participaram e colaboraram nesta iniciativa.